.

O Festival de Literatura e Cordel, mantendo a tradição de desenvolver as habilidades artísticas de nossos estudantes, ofereceu duas oficinas de adaptação de peças teatrais. Todas as atividades foram coordenadas sob a mediação da Prof.ª Valéria Diniz.

A primeira produção foi a adaptação do Baile do Menino Deus, texto de Ronaldo Correia de Brito e Francisco Assis Lima, privilegiou os participantes inscritos no turno vespertino. As ações para a configuração da adaptação antecederam ao período convencional do FELICO, por causa das necessidades de ensaios e outras demandas próprias dessas lidas pedagógicas.

A segunda oficina de dramaturgia, disponibilizada prioritariamente para os estudantes matutinos, foi o trecho de “O Cravo e a Rosa” que já é um adaptação livre da Megera Domada de William Shakespeare. A comédia, repleta de atrativos ao público jovem, teve a temática transposta para os nossos dias de forma a aumentar a aceitação de toda a história pela audiência.

Este ano, como inovação e como necessidade do FELICO, estas oficinas foram complementadas por uma outra, de Cenografia, que foi mediada pelo artista plástico Júlio César, ex-aluno da escola e voluntário neste excelente trabalho conjunto. Vide postagem sobre cenografia

Os resultados pedagógicos foram extraordinários e nos convida a reflexão acerca da possibilidade de estender novamente as apresentações para outros ambientes externos a nossa escola, como o Festival de Inverno de Garanhuns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s