Passeata contra a violência

Estudantes participaram hoje (23/03) de caminhada pela paz promovida pela Paróquia da Sagrada Família. A partir do convite do Padre Pedro Igor, os jovens envolveram-se nas ações externas e vivenciaram os temas em sala de aula produzindo material para ser exibido durante o evento. Acompanharam as alunos, as professoras Valéria Diniz, Vânia Silvestre e o Professor Kléber Silva.

Como ratifica o pároco responsável pela caminhada, a participação em atividades como esta transcende “as questões doutrinárias e específicas da Igreja Católica” e comungamos ainda da visão humana da educação quando ele inclui a “Escola, Igreja e Família” e outros agentes da formação do Ser como o “melhor caminho para o crescimento integral do homem e da mulher.”

 

caminhadacaminhada2

 

Anúncios

Palestras: Drogas (Polícia Militar) e Saúde (Programa Saúde da Escola)

Os estudantes tiveram a oportunidade de conversar no dia de hoje (21/03), em dois momentos, com representações da Polícia Militar e do Posto de Saúde da Família de Heliópolis. Em sala de aula, o Soldado Xavier e o Cabo Rogério Silva trataram de vários temas de interesse no combate à violência e ao uso de drogas pelos jovens. De forma que foi oportunizado aos estudantes informações suficientes possibilitar embate com estes sérios problemas de ordem social.

Seguindo a mesma metodologia de palestra por sala, nos turnos matutino e vespertino, equipe multidisciplinar do Programa de Saúde nas Escolas (PSE) formada por agentes de saúde, técnicos, fisioterapeuta, psicóloga, nutricionista, enfermeira e dentista explanaram sobre temas da saúde publica, como doenças sexualmente transmissíveis e saúde bucal. Segundo a enfermeira do Posto de Saúde da Família do bairro, Eduarda Godoy, a importância do programa se dar pela “possibilidade de educação e a saúde servir para multiplicar a informação possibilitando a desejável prevenção das principais doenças.”

Gravidez na Adolescência – 9° Ano B

Em sequência de trabalho desenvolvida na disciplina de Língua Portuguesa, 9° ano B,  destacou-se o texto do aluno Augusto Sérgio Belarmino Leite. As diversas reflexões sobre o tópico da Gravidez na adolescência permitem discussões diretas sobre assuntos considerados tabus e de real importância para a formação ética dos nossos jovens.

Consequências da Gravidez na adolescência – Augusto Belarmino, 9°B

Um estudo feito pela ONU (Organização das Nações Unidas), com mais de 10 mil brasileiros na faixa etária de 15 a 17 anos mostra que 56% dos jovens que abandonam a escola são garotas. A gravidez na adolescência contribui para que a maioria dos jovens que abandonam a escola seja garotas.

Dentre os motivos para a gravidez, segurar o parceiro, mesmo que isso seja um pensamento ultrapassado, mas ainda existe ou por falta de educação sexual ou por outros motivos e não pensando nas consequências de uma gravidez em período impróprio.

Onde suas relações com suas amigas, amigos, família, o próprio namorado e todos serão afetados; não conseguirá estudar direito pois terá que cuidar do filho; abandonar as festas, viagens, entre outras consequências. São muitas…Mesmo depois que se tem o bebê não voltam mais para a escola prejudicando o futuro, abandonando os seus sonhos, projetos…Por uma erro de planejamento: a gravidez na adolescência.

gravidez na adolescência

Palestra: Violência contra a mulher

A Advogada dra. Maria do Rosário Sarduy e a coordenadora municipal do programa Maria da Penha vai à escola, a professora Edivânia de Almeida Acioli Ramalho proferiram, em 14/03, nos turnos vespertino e matutino palestras com reflexão importante sobre o comportamento e as consequências jurídicas, psicológicas, sociais da violência contra a mulher.

IMG_0635[1]
Apresentação do Grêmio Estudantil

Como conclusão o programa sugere que “os primeiros passos para sair da situação de violência doméstica, sexual e familiar é obter informações e ajuda”.

Assim, a escola cumpre o papel social de participar ativamente no enfrentamento a este sério problema social. Na mesma ocasião no turno da tarde houve apresentação organizada por alunas participantes do Grêmio Estudantil sobre a condição feminina e as principais mulheres na história mostrando a importância da luta pelos direitos das mulheres.

 

Reunião – Apresentação do ProEMI para comunidade escolar

A Escola Professora Elvira Viana apresentou (13/03) oficialmente à comunidade escolar (pais, responsáveis, estudantes) o Programa Ensino Médio Inovador. Este ano serão assistidos pelo ProEmi as turmas dos primeiros e segundos anos do Ensino Médio. Os estudantes estão tendo a oportunidade de vivenciar (em contraturno, dois dias/semana) contextos de estudo diferenciados e flexíveis que permitem integrar o conhecimento promovido pelo ensino convencional.

Durante o evento, nossa gestora Elania Lopes, reafirmou o compromisso com a construção de uma escola de qualidade com a participação de todos sujeitos participantes do processo. A diretora da instituição salientou que o ProEMI permite o propício e necessário aporte financeiro para o desenvolvimento dos jovens em componentes curriculares que comumente não são possibilitados pelo currículo regular.

1ª Mostra PortInAfro – Casa UAG

IMG_0470
CASA UAG – PortinAfro

Nossos estudantes tiveram a oportunidade de adquirir excelente experiência de convívio com as origens da Língua Portuguesa. Visitaram, na CASA UAG, a 1ª Mostra PortinAfro: as raízes do português brasileiro. Durante o evento, puderam refletira sobre a etiologia linguística de nossa língua materna. Desde o tronco Indo-Europeu, passando pelos portugueses, índios, negros africanos até as variações linguísticas de ordem regional dentro de nosso país.

Os turnos vespertino (01/03) e matutino (02/03) estiveram na Mostra e acompanharam as apresentações produzidas pelos universitários do curso de Letras da UAG. Acompanharam os jovens, as professoras Eleni, Ana Paula, Vânia Silvestre, Valéria Diniz, Prof. Carlos Caldas e a nossa gestora Elania Lopes. Agradecemos a profª Emanuelle Camila, da UFRPE, pelo convite e pelo excelente trabalho desenvolvido durante a disciplina de Português Histórico. Entende-se que as discussões com o formato desse evento aprimoram e permitem salutar contato com os constituintes históricos e identitários, sempre na tentativa de construir um sociedade com acesso às informações suficientes para formação do indivíduo crítico.

IMG_0404
Sala temática – Lingua Africana e Portuguesa

Álbum disponível em:

https://www.facebook.com/elvira.viana.58