Turma nota 10 e Copa do mundo

A Escola Elvira Viana, por meio de trabalhos com metodologias diferenciadas, vem se notabilizando por conseguir bons resultados na Rede Pública Estadual. Por este meio, e sob este prisma os docentes desenvolvem seus trabalhos pedagógicos e projetos que visam uma formação plena de nosso estudante em consonância com as necessidades da sociedade contemporânea.

A Professora Vânia Silvestre, aproveitando o interesse demonstrado pelos jovens pela Copa do Mundo, desenvolveu excelente atividade em sala de aula (2° ano B, nas intervenções do PROEMI) sobre o assunto e que culminou com produção de cartazes e um livro artesanal. Estudando a cultura dos diversos países envolvidos na competição internacional, bem como, a rica cultura russa, anfitriã deste quadriênio futebolístico.

Da mesma forma, em projeto idealizado por nossa Gestora Elania Lopes Monteiro, o projeto Turma nota 10 continua se apresentando como alternativa viável para integração de nossos estudantes ao contexto de organização escolar, com várias intervenções diárias orientadas por um professor responsável por cada turma. Hoje (19/06) mais uma atividade foi apresentada, desta feita pela turma do 2° ano A, sob orientação da professora Eleni Alves que por meio do engajamento dos alunos conseguiu recursos para implantação de bebedouros em todas as salas da nossa escola.

Ações como estas, em processo contínuo na nossa instituição, facilitam o andamento do ano letivo, como confirma nossa gestora, de forma que permite ainda “o sentimento de pertencimento dos jovens à ambiência escolar, aumenta os cuidados e o zelo com o patrimônio público repercutindo e impactando diretamente na melhora dos rendimentos de nossa estudantes.”

IMG_20180629_102026090

 

Anúncios

FELICO 2018 – Culminância

IMG_1737

O Festival de Literatura e Cordel vai se despedindo hoje (22/06) do cotidiano da escola Profª.  Elvira Viana e se coloca no âmago de todos que participaram desse processo de construção interdisciplinar, cultural, numa perspectiva de solidariedade para construção de uma educação de qualidade, a partir do comprometimento de todos os sujeitos envolvidos. Fica a certeza de que a Educação Pública não se realiza com recursos que são de fato inexistentes, mas, principalmente pela gana dos seus produtores: estudantes, docentes, funcionários, família e gestão escolar.

Durante o evento da culminância, ocorrida no salão de recepções Mayer,  tivemos a oportunidade de interagir com diversas manifestações culturais que acrescentaram ao nosso universo pessoal, informações básicas que formatam e compõem a nossa Identidade.

Dos resultados apresentados pelas oficinas do FELICO:

1 –  Dança Popular (Frevo) – Sob a mediação da Professora Janaína Frias, os participantes tiveram contato com esta rica manifestação de pernambucanidade. Os diversos passos da dança foram apresentados com maestria.

img_1808.jpg

2 – Leitura Dramatizada (Manhã e noite) – Organizada pelo Professor Marcelo Francisco a oficina trabalhou a importância da expressividade na lida com o texto (nos gêneros textuais narrativos). As escolhas textuais favoreceram sobremaneira a interação com o público (o humor) além da reflexão (Ética) referendada pela atualidade da proposta.

IMG_1836

3 – Culinária – Oficina mediada pela merendeira da nossa escola, Cristiane, é composta na perspectiva de manutenção de uma prática cultural de nossa região. Os pratos regionais Manjar, canjica, pamonha de forno, bolo de milho estão entre as iguarias produzidas pelos participantes durante o período da oficina que contribui para a perpetuação da nossa tradição sócio-histórica.

IMG_1547

4 – “Fazendo Arte com Papel e Geometria” – Oficina idealizada e executada pela professora Vânia Silvestre, abordou as diversas aplicações possíveis para os conteúdos de geometria sob uma perspectiva idílica.

IMG_1770

5 – Dobradura de papel – Oficina mediada por nosso estudante do 1° ano B, Michael, sob supervisão do professor Wanderly. Produziu diversas dobraduras com diversos temas, ao modo do origami, a partir de papel ofício colorido obtendo impressionantes produtos.

IMG_1813

6 – Reciclagem – Oficina ministrada pelo artista plástico, aluno egresso de nossa escola, Júlio César, produziu artesanatos diversos a partir de matéria-prima reciclável, como disco em vinil, recipientes de vidro,  garrafas.

IMG_1778

7 – O Poder da Palavra – Professora Ana Paula ministrou trabalho de reprogramação mental para o uso otimizado das linguagens. Os participantes puderam encontrar nos seus posicionamentos o reflexo de outros componentes do Ser construído por meio da interação.

IMG_1767

8 – Teatro – Oficina ministrada pela professora Valéria Diniz. Durante o período foram realizados ensaios, leituras que culminaram com a adaptação da peça o Mágico de Oz de L. Frank Baum, que foi apresentada como O Mágico de Gus. De forma que a cidade de Oz foi transformada em Garanhuns sendo a saga de Doroth dramatizada para universo próximo da cidade das flores.

IMG_1970

9 – Grafite em tecido – A oficina mediada por Cícero customizou blusas com a aplicação de grafites. Inicialmente se produziu os moldes que serviram de elemento vazado para a confecção do grafite.

IMG_1944

10 – Isogravura – A isogravura é uma produção semelhante à xilogravura dos cordéis, no entanto, as imagens são impressas a partir do original desenhado em baixo relevo no isopor. Esta oficina foi mediada pela professora Eleni Alves obtendo excelentes produtos artísticos de nossos participantes.

IMG_1891

11 – Pintura em telha – O Professor Kleber José ministrou interessante oficina que trabalhou imagens com temáticas nordestinas pintadas em telha canal. Apareceram desde o cangaço, mandacaru, sol escaldante e outros elementos de nossa cultura nordestina impressas no barro cunhando no universo regional da cultura popular.

IMG_1928

12 – Produção de cordel – Professora Andreia e o professor Beroaldo mediaram oficina de produção de cordel para os cursos da noite. Temas disciplinares como as misturas químicas e a fauna/flora nordestina apareceram nas produções de nossos estudantes.

IMG_2010

13 – Libras – Professora Alessandra Menezes ministrou importante oficina que vivenciou o básico da linguagem de libras. Além de ser oportuno o estudo, os alunos do noturno têm colegas surdos que fazem uso da Linguagem. Os participantes travaram um diálogo em uma narrativa ficcional durante a culminância, sempre por meio da Linguagem de Sinais.

IMG_2042

Foi presença constante em nosso Festival de Literatura e Cordel, o homenageado deste ano, o radialista e poeta popular Wilson China. O artista reiterou a emoção de em vida, lembrado por sua produção cultural e reiterou o apreço à instituição preza pela nossa cultura. O estudante Oziel leu um cordel para o cordelista que ainda recebeu uma sugestiva lembrança da nossa escola. O poeta também compôs estrofes para a data especial na qual recebeu sua primeira homenagem oficial. Os tributos do FELICO são decisões da comunidade escolar (Estudantes, funcionários, professores e gestão), de forma que Wilson China é um legítimo representante cultural da escola Elvira Viana.

Em mal-acabadas sextilhas

Que em nada pode agradar

A um poeta resistente

Da nossa cultura popular

Da cidade de Lajedo

De potente versejar (…)

China Homenagem
FELICO 2018 – Homenagem a Wilson China

Durante a culminância tivemos a oportunidade, tanto no período noturno quanto no diurno, de apreciar apresentações de poetas como o nosso homenageado Wilson China, o cordelista Gonzaga de Garanhuns, o poeta Paulo de Melo. Recebemos representação de GRE Agreste Meridional, a imprensa também se fez presente com Valdir Marino e Aurimar Ferreira. Houve ainda apresentação da excelente dupla de repentistas Raulino Silva e Adeilton Bezerra que trouxeram o que há de melhor na cultura popular para deleite de todos os presentes.

Agradecemos a presença do pais, responsáveis, professores, oficineiros, estudantes, artistas. A participação efetiva e solidária de todos envolvidos na produção e execução do projeto fez o sucesso do FELICO que é também a certeza de que os caminhos trilhados pela Educação, ainda que íngremes, são passíveis de contribuírem para uma sociedade melhor com maior prestígio de nossa cultura, tornando o processo de ensino e aprendizagem  mais produtivo e instigante.

FELICO é cachete de cultura, interdisciplinaridade e protagonismo!

Álbum de fotos no Facebook da escola.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1357678801043736&id=100004048860841

IMG_1902

FELICO – Terceiro dia festival

IMG_1633

O Festival de Literatura e Cordel está no seu 3° dia, a pleno vapor. A participação de todos é certeza do sucesso do evento da nossa escola. Hoje (20/06) tivemos todas as oficinas funcionando com a finalidade de concluir os produtos pedagógicos que serão apresentados na culminância que ocorrerá amanhã, no Meyer Recepções.

Tivemos ainda participação especial do talento de nosso bairro, o forrozeiro e compositor sr. Florisval Silva que junto com um quarteto levou os todos ao verdadeiro ritmo desse período junino. Aproveitamos para reiterar o convite aos pais para prestigiarem os filhos amanhã, na culminância de nosso evento.

Amanhã é o último dia! Parabéns pelo sucesso do nosso festival!

FELICO, cachete de cultura, interdisciplinaridade e protagonismo.

Álbum disponível no Facebook da Escola Elvira Viana:

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Felvira.viana.58%2Fposts%2F1355391267939156&width=500

IMG_1621

FELICO – O protagonismo continua…

IMG_1325.JPGO Festival de Literatura e Cordel chega ao seu segundo dia (19/06) com intensa produção pedagógica, cultural de todos os envolvidos. As diversas oficinas oportunizaram aos estudantes extraordinárias vivências que serão importantes no decorrer do ano letivo e na construção do cidadão atuante e crítico. Atividades que demandam recursos de pessoal e financeiro, como o FELICO, só existem na escola pública, por conta da união das forças docentes, discentes e da  gestão escolar. De forma, que agradecemos a todos pelo empenho.

Tivemos, além das oficinas, a apresentação do grupo de percussão (Lucas, Henrique e Oziel) que cantaram várias músicas com a participação da audiência. Estelita, do 9° ano A, também nos brindou com ótimas interpretações. No dia de hoje, ainda houve participação musical especial do professor Marcelo Francisco que rematou observando que o FELICO e  a “Escola Elvira Viana está sempre de parabéns! Show de cultura, conhecimento e acolhimento!”.

Amanhã tem muito mais!

FELICO, é cachete de cultura, interdisciplinaridade e protagonismo.

Álbum de fotos no Facebook:
https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Felvira.viana.58%2Fposts%2F1353907398087543&width=500

IMG_1399

FELICO – Sinais do protagonismo

IMG_1207

E começou o FELICO 2018!

Um dos momentos mais esperados por toda a comunidade escolar já está a pleno vapor na escola Professora Elvira Viana. O Festival de Literatura e Cordel chega a sua quinta edição, este ano homenageando o poeta e radialista Wilson China, grande  expoente da cultura popular do Agreste Pernambucano.

O FELICO, como em todas edições anteriores, foca na irradiação cultural como meio de se obter uma educação de qualidade e com o protagonismo de nossos jovens. Durante o evento (18/06) ocorreram várias apresentações de artistas da nossa região como os poetas Paulo de Melo e Átila Michael; o radialista, poeta e contador de histórias Valdir Marino e claro, o nosso homenageado Wilson China.

A apresentação do Festival coube ao nosso professor, locutor e apresentador oficial do FELICO Pedro Maciel. Nossas estudantes-cantoras Estelita e Vitória abrilhantaram a festa desde a vinheta inicial com o refrão de Anunciação de Alceu Valença (Tu vens/tu vens/Eu já escuto os teus sinais…); durante o evento se apresentaram com a percussão dos colegas Oziel e Lucas e por último cantaram acompanhadas pelo violão de Victor.  Na abertura, a nossa gestora Elania Lopes acolheu a todos desejando um excelente, produtivo evento de cunho interdisciplinar, pedagógico e cultural.

Houve depois a distribuição dos estudantes e início das oficinas. Este ano foram oportunizadas inscrições em: Dança Popular (Frevo); Leitura Dramatizada; Pintura em recicláveis; Isogravura; “O poder da palavra”; “Fazendo Arte com Papel e Geometria”; Dobraduras em Papel; Pintura em telha, Teatro; Grafite em tecido e Culinária popular.

Todas as oficinas continuarão até a próxima quinta-feira (21/06) quando teremos a culminância do evento que ocorrerá no salão de eventos, Mayer Recepções, na Av. Teotônio, 204, próximo a Vila Militar. Este ano, a escola pretende convidar os pais (por meio de distribuição de convites) a fim de prestigiarem as apresentações de seus filhos.

Está só começando…As vivências do FELICO perduram por muito tempo.

FELICO, a Cultura na Ponta do Lápis!

Álbum disponível no Facebook:
https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Felvira.viana.58%2Fposts%2F1353145921497024&width=500

IMG_1231

Projeto Outras Palavras

IMG_1089Nossa escola teve oportunidade de receber hoje (12/06) o projeto da Fundarpe, “Outras Palavras”. Durante o evento, os nossos estudantes, professores, gestão e convidados travaram (re)conhecimento com a diversidade cultural propiciada pela Literatura e pela Música. Estiveram conosco o escritor de Afogados da Ingazeira radicado em Garanhuns, Amâncio Siqueira e cantora garanhuense Kiara Ribeiro.

A ação governamental tem como objetivo integrar cultura e educação a partir da familiaridade com artistas premiados. O foco principal do Projeto é a divulgação das obras e dos autores contemporâneos do Estado de Pernambuco, assim como a distribuição de livros para enriquecimento do acervo das escolas da rede pública.

A interação entre o público e os convidados foi muito produtiva, agradável e realizadora para ambos envolvidos. Segundo a cantora Kiara Ribeiro momentos como esses permitem uma aproximação entre artistas com o  público são vitais e oxigenadores para os artistas. Os nossos estudantes conversaram com os convidados e se permitiram aprofundar os conhecimentos nessas manifestações artísticas.

Estiveram ainda no evento, professora Adelma Elias (gestão GRE Agreste Meridional), representação com os chefes Carlos Eduardo, Paulo Eudes, Luciene Arruda. Orientou a organização do evento na escola Felipe Luna. A vice-presidente da Fundarpe Profª Antonieta Trindade apresentou o evento que foi mediado pelo jornalista Marcos Iglesias.

Álbum disponível em: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1347041768774106&set=pcb.1347046068773676&type=3&theater

IMG_0989

Ciclo de palestras – Projeto de Complementação de Carga Horária Noturna

IMG_0942

No ciclo de palestras que compõem o Projeto de Complementação de Carga Horária do turno da noite, recebemos hoje (11/06/18), uma palestra com temática em “Saber Empreender”. O diálogo com os estudantes foi mediado pelo consultor do Sebrae: Anselmo Neves Pereira.

A Palestra tem como objetivo Sensibilizar o comportamento empreendedor com dicas de características como empreender com sucesso, foi explanado sobre conceitos de mercado na era da década de 70 aos dias atuais e sobre desenvolvimento de atitudes que constitui o perfil empreendedor. A supervisão das atividades está a cargo da nossa diretora adjunta Elizangela Mendonça.

IMG_0927

Caravana da Educação

IMG_0922A Caravana da Educação do Governo do Estado de Pernambuco esteve hoje (07/06) na cidade de Garanhuns para mais uma reunião de Pactuação de Metas 2018. O conjunto de ações funcionam como um circuito de atividades pedagógicas, culturais, esportivas e de orientações aos estudantes que acontece paralelamente à reunião de pactuação. A Caravana surge com o objetivo de aproximar a escola da população e fortalecer o protagonismo dos jovens da Rede Estadual em três polos – Esportivo, Cultural e Central que ocorreram na Escola Simoa Gomes; Escola de Referência em Ensino Médio (EREM); EREM Professor Jerônimo Gueiros.

Com a presença de nossa gestora Elania Lopes Monteiro, a pactuação de metas estabeleceu o foco no Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco (IDEPE) projetando novos resultados para as instituições de ensino. Ficando assim pactuado que a nossa escola terá como meta para 2018, o índice de 4,71 para o 9° ano do Ensino fundamental e 4,30 para o 3° ano do Ensino Médio. Nos últimos anos, a unidade escolar tem cumprido as metas traçadas.

No Polo Cultural, também pela manhã, no EREM Jerônimo Gueiros, ocorreram várias apresentações escolares que contou inclusive com a presença do Governador do Estado Paulo Câmara, do secretário da Educação Fred Amâncio e comitiva. A Escola Elvira Viana participou da recepção aos convidados com batuques africanos (do projeto da TV Afro) dos nossos estudantes e performance da música Me curar de mim com a aluna Vitória da Silva, sob orientação das professoras Janaína Frias e Ana Paula Reis. A diretora adjunta Elizangela Mendonça também acompanhou o grupo que representou muito bem a nossa instituição de ensino nesse evento estadual.

No período da tarde, os nossos estudantes dos terceiros anos participaram de uma série de práticas educativas, aulão e conversas que permitiram contextualizar a proximidade com os eventos que ocorrerão em breve: Enem, final do Ensino Médio, inserção no mundo do trabalho, enfim.  Os nossos jovens estiveram, nessa vivência, sob acompanhamento das professoras Ana Paula, Vânia Silvestre e Eleni Alves.

IMG-20180607-WA0082

IMG_0895

Olimpíadas de Matemática

Os estudantes da Escola Elvira Viana participaram da OBMEP (Olimpíadas de Matemática) para o ano de 2018 (05/06). Nessa primeira fase, os jovens devem fazer provas da disciplina, com vinte questões, em três níveis diferentes (dois fundamentais e um para o Ensino Médio), sendo os mais bem avaliados passando para a segunda etapa do certame. Nossa escola tem tradição de bons resultados no evento, inclusive com medalha de ouro e outra de prata em anos anteriores. 320 alunos do Ensino Médio e 70 do Ensino Fundamental estão inscritos este ano com representes da nossa instituição.

De acordo com o site do evento, a Olimpíada foi “Criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área, a OBMEP tem como objetivos principais:

– Estimular e promover o estudo da Matemática;

– Contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a material didático de qualidade;

– Identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas;

– Incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas, contribuindo para a sua valorização profissional;

– Contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas;

– Promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

O público-alvo da OBMEP é composto de alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até último ano do Ensino Médio. Em 2017, mais de 18 milhões de alunos de participaram da olimpíada.”