Formação continuada 4°bimestre

img-20191002-wa0021
Demos continuidade ao processo de formação continuada na Escola Profª. Elvira Viana, agora para o último bimestre desse ano letivo. Como temática de toda a Rede Pública Estadual trabalha ou “Currículo de Pernambuco, da teoria à prática: novos caminhos, diferentes perspectivas para uma formação integral”.

Nesse encontro (02/10), houve concentração na Lida com o Projeto Político Pedagógico de nossa instituição, pela necessidade de atualização do documento escolar de importância fundamental, sendo o trabalho conduzido pela professora Elizângela, nossa Diretora Adjunta. Ainda tivemos a apresentação do projeto interdisciplinar voltado para estudos sobre o Meio Ambiente, com a professora Ana Paula e o professor José Kleiton. Para finalizar a formação, a gestora Elania Lopes tratou da importância e efetividade do Conselho Escolar.

img-20191002-wa0018

Anúncios

Processo de formação de professores

Continuamos o processo de formação continuada na Escola Profª. Elvira Viana com o enfoque nas atualizações da BNCC, Itinerários Formativos e nos demais documentos curriculares oficiais. Nesse encontro, (29/08) com recurso do uso produtivo da conquista docente das aulas atividades, tivemos, exposição pela professora Ana Paula do componente curricular de Projeto de Vida e Empreendedorismo, atividade de produção textual de carta, com a temática na gratidão à família que estamos inseridos. Esse exercício prático, nos convida a refletir acerca da aplicabilidade do Novo Ensino Médio e do perfil necessário para intervenções em sala de aula.

Por meio da oficina sobre os itinerários formativos ministrada pela Professora Sonia Lima (Técnica de Ensino da Gerência Regional, Agreste Meridional), foi aprofundado os conteúdos de práticas que podem ser utilizados com enfoque no Novo Ensino Médio e nas Habilidades Gerais da BNCC. Ainda houve apresentação de dinâmicas diversas pelas quais a  professora ratifica que é imperioso que “se construa essa nova postura do professor a partir das novas matrizes curriculares”.