TV Afro 2018

IMG_2164Mais um momento de significativa socialização de saberes culturais e de essencial reflexão. Vivenciamos hoje, a TV Afro, no turno matutino. Este Evento se consolida na nossa instituição de ensino, como um esforço da comunidade escolar em promover e propiciar discussões acerca da cultura afro-brasileira e indígena. Inclusive, atendendo ao que reza a lei 9394, artigo 26 (Lei Diretrizes e Bases da Educação) e a lei 11.645/2008.

Nesta edição, contamos com uma excelente apresentação de dança popular organizada pelo Centro de Convivência do CRAS Quilombo de Estivas, sob a coordenação da assistente social Fabíola. As jovens da comunidade quilombola brindaram a audiência com manifestações artísticas diversas da nossa cultura de origem africana. Houve ainda uma conversa com a facilitadora Fabíola Aparecida Nascimento sobre o papel do negro e a questão quilombola.

Nossos estudantes apresentaram pertinentes trabalhos sob coordenação do Professor Kléber Araújo: sobre Joaquim Nabuco e Gilberto Freire; músicas diversas sobre a condição social das minorias, do negro, canções populares sobre o tema; dança do tronco afrodescendente; leitura dramatizada do texto “carta de alforria”; as religiões africanas e comidas típicas. Como complemento do Projeto TV Afro, as turmas do turno vespertino farão reconhecimento, in loco, de uma comunidade quilombola aqui em Garanhuns, em data a ser confirmada.

IMG_2323

Álbum disponível:
https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Felvira.viana.58%2Fposts%2F1494432747368340&width=500

Caravana da Educação

IMG_0922A Caravana da Educação do Governo do Estado de Pernambuco esteve hoje (07/06) na cidade de Garanhuns para mais uma reunião de Pactuação de Metas 2018. O conjunto de ações funcionam como um circuito de atividades pedagógicas, culturais, esportivas e de orientações aos estudantes que acontece paralelamente à reunião de pactuação. A Caravana surge com o objetivo de aproximar a escola da população e fortalecer o protagonismo dos jovens da Rede Estadual em três polos – Esportivo, Cultural e Central que ocorreram na Escola Simoa Gomes; Escola de Referência em Ensino Médio (EREM); EREM Professor Jerônimo Gueiros.

Com a presença de nossa gestora Elania Lopes Monteiro, a pactuação de metas estabeleceu o foco no Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco (IDEPE) projetando novos resultados para as instituições de ensino. Ficando assim pactuado que a nossa escola terá como meta para 2018, o índice de 4,71 para o 9° ano do Ensino fundamental e 4,30 para o 3° ano do Ensino Médio. Nos últimos anos, a unidade escolar tem cumprido as metas traçadas.

No Polo Cultural, também pela manhã, no EREM Jerônimo Gueiros, ocorreram várias apresentações escolares que contou inclusive com a presença do Governador do Estado Paulo Câmara, do secretário da Educação Fred Amâncio e comitiva. A Escola Elvira Viana participou da recepção aos convidados com batuques africanos (do projeto da TV Afro) dos nossos estudantes e performance da música Me curar de mim com a aluna Vitória da Silva, sob orientação das professoras Janaína Frias e Ana Paula Reis. A diretora adjunta Elizangela Mendonça também acompanhou o grupo que representou muito bem a nossa instituição de ensino nesse evento estadual.

No período da tarde, os nossos estudantes dos terceiros anos participaram de uma série de práticas educativas, aulão e conversas que permitiram contextualizar a proximidade com os eventos que ocorrerão em breve: Enem, final do Ensino Médio, inserção no mundo do trabalho, enfim.  Os nossos jovens estiveram, nessa vivência, sob acompanhamento das professoras Ana Paula, Vânia Silvestre e Eleni Alves.

IMG-20180607-WA0082

IMG_0895

TV Afro – Culminância do Projeto

 

Hoje (14/11) tivemos a culminância de mais um projeto de puro protagonismo juvenil de nossos estudantes na Escola Elvira Viana. A TV Afro vem se consolidando como um mágico momento do processo de ensino e aprendizagem em nossa instituição. O Projeto é abraçado por toda a comunidade escolar de forma a ecoar os tambores africanos e as setas indígenas que jamais deverão ser esquecidos.

Este ano, os estudantes desenvolveram a temática de “Um olhar sobre a História e a Cultura Afro-brasileira e Indígena”. A partir do trabalho realizado em sala e dos objetivos programáticos definidos pelo corpo docente, nossos jovens produziram, desde o começo desse bimestre letivo, em sala, tópicos de estudos que culminou em mais de 20 apresentações tratando das ricas manifestações culturais de nosso povo miscigenado.

Para a nossa Diretora Adjunta Elizângela Mendonça, que junto com a Professora Ana Paula (idealizadora) coordenaram o processo, sabe-se que  “a importância do projeto está na valorização das relações étnico-raciais para tornar uma sociedade mais justa sem preconceito de raça, cor ou de gênero.” A gestora completa “reconhecendo as grandes contribuições que os negro e os índios trouxeram para o Brasil ao longo de nossa história.” e ratifica que “a Escola enquanto espaço de aprendizagem crê que a abordagem dessa temática nos proporcionará condições de pensar e agir com respeito às diferenças.”

Várias ações pedagógicas foram desenvolvidas durante intervenções dos diversos Campos de Integração do PROEMI com as turmas dos primeiros anos de nosso instituição.  Recebemos ainda, no dia de hoje, representação da GRE sob o comando do Professor Carlos Eduardo chefe da CGGE , Felipe Luna e Rodrigo Gott.

A todos os estudantes, professores, gestão escolar, funcionários e demais envolvidos nossos agradecimentos e parabéns pelo exitoso evento!

 

 

TV Afro – Índio Funi-ô

Recebemos hoje (10/11/2017) em nossa escola, durante o  período da tarde, três índios da etnia Funi-ô, provenientes da reserva indígena localizada no município de Águas Belas. É mais um evento do Projeto TV Afro que terá culminância na próxima terça feira, 14/11 em nossa unidade de ensino. As ações do projeto, previsto no PPP, seguem as normativas das leis federais 10.639 e a lei 11.645 que tratam do ensino de História e Cultura Afro-brasileira e indígena.

Perla e Nicole estiveram nos mostrando trajes típicos e danças da cultura Funi-ô e o professor Jeferson Caetano, também da mesma etnia, proferiu importante palestra que englobou além de toda vasta cultura, a temática do ensino da matemática. A reflexão sobre as questões indígenas devem ultrapassar inclusive o campo da TV Afro e percorrer todo o ano letivo. Ainda que, como nos lembra Professor Jeferson, as datas específicas de comemoração é um momento de “voltarmos às nossas raízes, aos antepassados, para nos purificarmos e voltados para a irmandade Branca.”.

O professor lembrou também que já se tem um estudo mais sistematizado da língua indígena falada pelo funi-ô, Iatê. Inclusive com um dicionário para ajudar na tradução do português para o Iatê. Jeferson ainda levanta um bandeira importante no que se refere a autonomia cultura e da educação dos índios, segundo ele “temos com andarmos sem a intervenção do Branco. Somos autônomos em tudo.”

Os eventos que compõem a TV Afro são sempre amplificados graças aos encontros possibilitados pelos diversos Campos de Integração do PROEMI e ao envolvimento de comunidade escolar. Agradecemos especialmente a Profª Karina Albuquerque que ajudou a concretizar a vinda de tão importante representação étnica, de forma que a escola reitera a busca por uma educação inclusiva que recupere e envolva todas as faces e nuances de nossa miscigenada gente brasileira.

TV Afro – Palestra com Prof. Cláudio Gonçalves de Lima

Recebemos hoje (09/11) na Escola Professora Elvira Viana, o Professor Cláudio Gonçalves de Lima que proferiu excelente palestra desenvolvendo o tema “Garanhuns Ocupação Territorial e Formação Étnica”. Agradecemos ao sempre solícito palestrante que nos permitiu vivenciar, com excelente material didático e oratório, o que reza a Lei 10.639/03 que visa promover o ensino da história e da cultura afro-brasileira e africana.

Durante o Evento a comunidade escolar teve a oportunidade de conhecer mais sobre a nossa cidade e se re(conhecer)  como fruto da miscigenação do Branco, do índio e do Negro. Este momento é o pontapé inicial do projeto TV Afro que terá culminância no próximo dia 14, em nossa escola e que retomará as discussões acerca de nossas raízes indígenas e africanas. Como completou o professor Cláudio há essa miscigenação e que quando a percebemos “passamos a nos reconhecermos como uma única etnia.”